Marcadores

Denunciar abuso

Pular para o conteúdo principal

[Livro] Traço de Giz ( Miguelanxo Prado )

Traço de Giz

O quadrinho mais premiado da história da Espanha! Lançada originalmente em 1992, Traço de Giz é uma das realizações mais representativas de Miguelanxo Prado e um clássico das HQs europeias.

Foi agraciada com o prêmio de Melhor Álbum Estrangeiro no Festival de Angoulême, Melhor Álbum no Salão de Quadrinhos de Barcelona e indicado aos prêmios Eisner, na categoria Melhor Pintor/Artista Multimídia, e Harvey, na categoria Melhor Quadrinho Estrangeiro.

Raul navegava em alto-mar quando foi atingido por uma tempestade, o que deixou seu barco à deriva e o levou para uma ilhota que não consta em nenhum mapa.

Um cenário pacato com apenas dois habitantes, uma estalagem, um velho farol desativado e um muro com estranhas mensagens. Mas a embarcação de Raul não é a única atracada no cais, e logo ele conhece a bela e misteriosa Ana, por quem se sente imediatamente atraído.

No entanto, conforme os dias avançam, Raul se vê incomodado em suas tentativas de compreender alguns absurdos locais: qual o propósito de uma estalagem sem clientes no meio do nada? Por que há tantas gaivotas mortas? Quem é Ana? E por que dizem que a chegada de uma terceira embarcação à ilha significa o prenúncio de uma tragédia? Traço de Giz é uma HQ arrebatadora, com formato grande, 108 páginas magistralmente coloridas, impressas em papel couché fosco de alta gramatura, e capa dura com verniz localizado. Inclui uma galeria de extras, com estudos de personagens e leiautes de páginas, uma bela homenagem a Hugo Pratt, prefácio do jornalista Sidney Gusman e posfácio do próprio autor.


Sobre o Autor:

Nascido em 1958, em Corunha, na Espanha, Miguelanxo Prado começou sua carreira artística no fim dos anos 1970, publicando histórias em fanzines. Por volta da metade da década de 1980, seus trabalhos passaram a chamar a atenção da crítica e dos leitores a partir de colaborações feitas para algumas das principais revistas de quadrinhos do mundo, como Métal Hurlant, Heavy Metal, Cimoc, L’Echo des Savanes e Zona 84. Mais tarde, a publicação dos álbuns Mundo Cão, Crônicas Incongruentes e Quotidiano Delirante entregou os indícios incontestes da franca ascensão de um autor e ilustrador de primeira grandeza. Passeando por temas como ficção científica, drama, poesia e comédia, pode-se dizer que Prado se destaca em todos eles ao brincar com a condição dos seres humanos e suas relações. Em 1992, lançou sua obra-prima, Traço de Giz, ovacionada por público e crítica em todos os países onde foi publicada. Além disso, fez a adaptação Pedro e o Lobo, desenhou uma história para a edição Sandman: Noites Sem Fim, de Neil Gaiman, e se envolveu no projeto Cidades Ilustradas, retratando a cidade de Belo Horizonte. Outras obras cruciais de sua autoria são a antologia Tangências, A Mansão dos Pimpão, Ardalén, Presas Fáceis e O Pacto da Letargia. No ramo da animação, dirigiu De Profundis (2007), um longa-metragem feito com telas que pintou a óleo, e participou de MIB: Homens de Preto (1997-2001), criando conceitos visuais da série e dos personagens.


Aonde Encontro?

Nossa Achei

Amazon



Comentários